Um Conto Chinês

Há um conto chinês que narra a história de um jovem que foi visitar um sábio conselheiro e lhe falou sobre as dúvidas que tinha a respeito de seus sentimentos por uma bela moça. O sábio escutou-o, olhou-o nos olhos e disse-lhe apenas uma coisa: "Ame-a". E logo se calou. O rapaz insatisfeito acrescentou: "Mas ainda tenho dúvidas..." Novamente, o sábio lhe disse: "Ame-a".

E, diante do desconcerto do jovem, depois de um breve silêncio, continuou:

Meu filho, amar é uma decisão, não um sentimento. Amar é dedicação. Amar é um verbo e o fruto dessa ação é o amor. O amor é um exercício de jardinagem. Arranque o que faz mal, prepare o terreno, semeie, seja paciente, regue e cuide. Esteja preparado porque haverás pragas, secas ou excesso de chuvas, mas nem por isso abandone o seu jardim. Ame, ou seja, aceite, valorize, respeite, dê afeto, ternura, admire e compreenda. Simplesmente: Ame! A vida sem AMOR não tem sentido.

E ainda prosseguiu o sábio:

A inteligência sem amor te faz perverso.
A justiça sem amor te faz implacável.
A diplomacia sem amor te faz hipócrita.
O êxito sem amor te faz arrogante.
A riqueza sem amor te faz avarento.
A docilidade sem amor te faz servil.
A pobreza sem amor te faz orgulhoso.
A beleza sem amor te faz ridículo.
A autoridade sem amor te faz tirano.
O trabalho sem amor te faz escravo.
A simplicidade sem amor te deprecia.
A lei sem amor te escraviza.
A política sem amor te deixa egoísta.
A vida sem amor não tem sentido.

O amor dá significado às relações. Tornamo-nos mais dóceis, mais inteiros, mais comprometidos com o outro. Enfrentamos a dor com mais grandeza. O amor é a coisa mais bela de todas, porque o amor é ação. O amor é cuidado. Ele nos impulsiona a viver todos os dias como se fosse o último.

Amor e amar. O substantivo e o verbo. O conceito e a ação. Ele tem o poder de restaurar, de restabelecer o que ficou perdido da história de cada um. O amor não é uma imposição intrusa, externa. É uma condição própria do homem. O amor anima, isto é, dá alma à existência humana. O amor traz o significado à vida. Os gregos falavam dos três tipos de amor: Eros, Filia e Ágape. Eros é o mais aprisionado, brincalhão. Filia é amizade. E Ágape é divino. É o amor que não exige retribuição. É puro. É livre.

A ausência do amor, ao contrário, traz piores sentimentos. A inveja, o orgulho, a prepotência, o desrespeito, a injustiça. Quem ama é paciente. Quem ama é justo. Quem ama é verdadeiro.

14 comentários

  1. Amei, amei, amei! Nossa, tudo de bom esse texto hein? Engraçado que tenho a impressao de já ter lido em algum lugar...

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo, foi extraído do livro Ágape. (:

      Excluir
  2. Amei, que texto bom!! Sábia que eu também tenho a impressão de já ter lido ele?

    muundodamosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. O texto tá muito lindo, desculpa por eu ter sumido daqui, mas tive que me ausentar!
    Adorei de verdade o texto.

    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei. Já até copiei aqui, pois é lindo demais.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Já havia lido o conto , e não há como não se apaixonar por ele ♥
    http://sonhando-porai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie minha linda, tudo bem?
    Primeiramente gostaria de agradecer pela sua vistinha em meu blog e dizer que adorei a sua postagem. Lindo o poeminha que você colocou sobre o amor. Amei mesmo. É dificil eu encontrar essas coisas nos blogs que visito e fico feliz de ter lido aqui no seu. PARABENS. Pelo menos dá uma diferença de outros blogs que eu conheço =]

    E olha minha linda, passando também para avisar que eu já estou te seguindo viu ? Poderia me retribuir também ? Ficarei muito agradecida
    Se cuida

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. muito obrigada pelo carinho, irei sim retribuir (:

      Excluir
  7. Adorei o conto <3
    Bisous
    needfulglam.blogspot.com
    www.facebook.com/needfulglam

    ResponderExcluir