O Papel Branco

Um sábio, depois de dedicar toda a sua vida à 
compreensão do homem, chegou à velhice sem ter 
certeza de haver entendido a alma humana. 
E quanto mais pensava, menos compreendia.
 Desesperado, pediu ajuda divina.

Os céus, então, enviaram uma folha de papel em branco 
para que o sábio mostrasse a várias pessoas. 
E lá foi ele mundo afora, perguntando para toda a 
gente o que via naquela folha de papel.

Uns diziam ver o céu, outros a guerra, outros o mar.
 Assim, o papel branco sempre mostrava diferentes
 imagens para diferentes pessoas.

E o sábio começou a perceber que não se pode 
compreender a todos como se fossem iguais.
 Porque casa um é único, diferente, especial. 
Com sua maneira única, diferente e especial de ver o 
mundo. 
Aceitar essas diferenças é o primeiro passo para a compreensão do homem.


                                                                                 
                                                                                    Fábula de autor desconhecido

11 comentários

  1. Ninguém nunca vai compreender as pessoas. A prova perfeita é essa fábula. Cada uma pessoa tem seus próprios princípios. Isso é o que nos torna humanos. Adorei seu blog. Seguindo.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a fábula , devemos aceitar as diferenças de cada um , isso é o que nos torna importante um dos outros , né ? Ameei ♥
    http://sonhando-porai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adorei. É bem isso mesmo, quando você pensa que conhece alguém a pessoa tem uma atitude completamente diferente do que a gente esperava. E é isso que nostorna especiasi, cada um a sua maneira.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  4. adoreii, super lindo e bem realidade..... devemos aceitar as diferenças.
    bju

    http://aieuvivantagem.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii!
    Que lindo, adorei *-*

    Beeijos

    passa lá? http://umlivronaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que lindo, sempre é assim, achamos que entendemos de tudo e de todos, mas na verdade não entendemos nem de nós mesmos.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Ameii!

    Xx
    overdosederosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Passei aqui rapidinho só para avisar que acabei de publicar uma postagem com notícias do livro Doce Sonho Alado, incluindo um selo especial para quem participou da campanha (não é obrigatório). As notícias estão no post de hoje (28/11/2013), não posso colar o link aqui pois o Blogger pode me punir por Spam; se você tiver dificuldades em achar o post em questão, pode me mandar um e-mail que eu lhe responderei com o link.

    Mais uma vez, agradeço por todo o carinho!

    Beijinhos Alados ♥

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Que saudades de passar aqui no seu blog!
    Gostei muita da fábula, é exatamente isso, todos são diferentes e tem visões diferentes das coisas.
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Que lindo o texto.
    Aproveito para desejar um natal abençoado e um feliz 2014!
    Obrigada pela sua companhia no blog no decorrer deste ano.
    Big Beijos
    Lulu
    http://luluonthesky.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Ótimo post!
    Adorei...lindo texto.
    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br/
    Beijocas

    ResponderExcluir